1. Permissão internacional para dirigir
  2.  / 
  3. Blog
  4.  / 
  5. 10 fatos interessantes sobre o Suriname
10 fatos interessantes sobre o Suriname
April 06, 2024

10 fatos interessantes sobre o Suriname

Fatos rápidos sobre o Suriname:

  • População: Aproximadamente 620.000 pessoas.
  • Capital: Paramaribo.
  • Língua oficial: neerlandês.
  • Moeda: Dólar Surinamês (SRD).
  • Governo: República parlamentar unitária.
  • Religião Principal: Cristianismo, Hinduísmo e Islamismo.
  • Geografia: Situado na costa nordeste da América do Sul, o Suriname é conhecido por suas densas florestas tropicais e vida selvagem diversificada, cobrindo uma área de cerca de 163.820 quilômetros quadrados.

Fato 1: O Suriname é um dos países mais arborizados

O Suriname destaca-se como um dos países mais densamente florestados, com extensa selva cobrindo aproximadamente 80% de seu território. Isso equivale a cerca de 14,8 milhões de hectares (36,6 milhões de acres) de exuberantes florestas tropicais, tornando o Suriname um componente vital da biodiversidade da bacia amazônica.

-JvL- from NetherlandsCC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Fato 2: O Suriname foi uma antiga colônia holandesa

O Suriname foi uma antiga colônia holandesa conhecida como Guiana Holandesa. A colonização holandesa começou no século 17, com o estabelecimento de plantações para produção de cana-de-açúcar, café e cacau, utilizando mão de obra escravizada da África e da população indígena.

Como resultado da colonização holandesa, o holandês tornou-se a língua oficial do Suriname. Hoje, o Suriname continua sendo o único país das Américas onde o holandês é falado como língua oficial, ao lado do Sranan Tongo, Hindustani e outras línguas que refletem sua composição étnica diversificada.

O Suriname ganhou independência dos Países Baixos em 25 de novembro de 1975 e, desde então, desenvolveu-se em uma sociedade multicultural, caracterizada por sua rica mistura de línguas, culturas e tradições moldadas por sua história colonial.

Fato 3: O centro histórico da capital do Suriname é um local da UNESCO

Cerca de metade dos moradores do Suriname vive na capital. Paramaribo, é reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO.Esta designação reconhece o valor universal excepcional da cidade devido à sua arquitetura colonial bem preservada e layout urbano, que refletem as diversas influências culturais que moldaram a história do Suriname.

O centro histórico de Paramaribo apresenta uma mistura única de estilos arquitetônicos holandeses, britânicos, franceses e indígenas, mostrando sua rica herança cultural e servindo como um testemunho de seu passado colonial. A área é caracterizada por suas ruas pitorescas alinhadas com edifícios coloniais de madeira, marcos históricos e mercados vibrantes, oferecendo aos visitantes um vislumbre da fascinante história e identidade multicultural do Suriname.

RafaeljantzCC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Fato 4: O Suriname tem uma população étnica e religiosa diversificada

A composição demográfica do país inclui pessoas de ascendência indígena, africana, indiana, javanesa, chinesa, europeia e mestiça, contribuindo para sua sociedade vibrante e multicultural.

Essa diversidade também se reflete na paisagem religiosa do Suriname, com adeptos de várias religiões convivendo harmoniosamente. O cristianismo, o hinduísmo, o islamismo e os sistemas de crenças indígenas estão entre as principais religiões praticadas no Suriname, cada uma desempenhando um papel significativo na formação das tradições culturais, festivais e normas sociais do país.

A diversidade étnica e religiosa do Suriname é celebrada através de festivais culturais, tradições culinárias e cerimônias religiosas, promovendo um senso de unidade e respeito mútuo entre seus habitantes.

Fato 5: O Suriname tem uma das maiores reservas naturais

O Suriname abriga uma das maiores reservas naturais do mundo, a Reserva Natural Central do Suriname, que é reconhecida como Patrimônio Mundial da UNESCO. Esta vasta área protegida cobre aproximadamente 1,6 milhão de hectares (cerca de 4 milhões de acres) de floresta tropical intocada, representando cerca de 12% da área total do Suriname.

A Reserva Natural Central do Suriname abrange diversos ecossistemas, incluindo florestas tropicais de terras baixas, florestas montanhosas, savanas e zonas úmidas, abrigando uma riqueza incomparável de espécies vegetais e animais. A reserva serve como um habitat vital para inúmeras espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, incluindo onças-pintadas, ariranhas, harpias e várias espécies de macacos, aves e répteis.

-JvL- from NetherlandsCC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Fato 6: Devido à diversidade religiosa, o Suriname sedia uma variedade de festivais

Com adeptos do cristianismo, hinduísmo, islamismo, religiões indígenas e outras religiões convivendo harmoniosamente, o país hospeda uma rica variedade de festivais religiosos e culturais durante todo o ano.

Festivais cristãos como Natal, Páscoa e Pentecostes são amplamente celebrados, muitas vezes acompanhados por rituais tradicionais, música e festa. Festivais hindus como Diwali (Festival das Luzes), Phagwah (Holi) e Divali (Diwali) são eventos significativos, marcados por procissões coloridas, performances e o acendimento de diyas (lâmpadas a óleo). Da mesma forma, festivais islâmicos como o Eid al-Fitr e o Eid al-Adha são observados com orações, festas e atos de caridade.

As comunidades indígenas também comemoram sua herança cultural por meio de festivais que homenageiam a natureza, os ancestrais e os costumes tradicionais. Essas celebrações geralmente incluem rituais, danças e cerimônias que conectam os participantes com suas raízes culturais e promovem um sentimento de pertencimento.

Fato 7: Suriname tem apenas um cinema

O único cinema do Suriname, o TBL Cinemas, abriu as portas em Paramaribo, capital, em 2014. O estabelecimento deste cinema marcou um marco significativo na indústria de entretenimento do Suriname, proporcionando um local moderno para exibições de filmes e eventos culturais.

A presença de apenas um cinema no Suriname pode ser atribuída a vários fatores, incluindo a população relativamente pequena do país e a demanda limitada do mercado por entretenimento cinematográfico. Além disso, considerações econômicas e desafios logísticos podem ter influenciado o processo de tomada de decisão para a abertura de salas de cinema adicionais.

Fato 8: O Suriname tem seus próprios gêneros de música e dança

Um dos gêneros musicais mais renomados do Suriname é Kaseko, um estilo animado e rítmico que mistura influências africanas, europeias e indígenas. Originário da comunidade afro-surinamesa, Kaseko apresenta batidas contagiantes, vocais de chamada e resposta e uma fusão de instrumentos tradicionais e modernos, como bateria, saxofones e guitarras. Este gênero é muitas vezes acompanhado por rotinas de dança enérgicas que celebram o espírito comunitário e o orgulho cultural.

Outro gênero musical distinto no Suriname é Kawina, que se originou das comunidades quilombolas crioulas. Caracterizada por seus ritmos pulsantes e melodias hipnóticas, Kawina incorpora elementos da música tradicional africana, incluindo tambores e canto. Muitas vezes realizada durante cerimônias culturais e celebrações, a música e a dança Kawina servem como um meio de preservar o patrimônio quilombola e expressar solidariedade entre os membros da comunidade.

O Suriname também abriga uma vibrante cena musical hindustani, influenciada pela população indiana oriental do país. Bhaitak Gana e Baithak Gana são estilos musicais hindustani populares que apresentam vocais melodiosos, acompanhados por instrumentos de harmônio e tabla. Esses gêneros são frequentemente realizados em reuniões religiosas, casamentos e eventos sociais, refletindo as tradições culturais da comunidade indo-surinamesa do Suriname.

Fato 9: O Suriname é o único país americano com tráfego canhoto

O Suriname é o único país das Américas onde o tráfego canhoto é observado. Isso significa que os veículos trafegam no lado esquerdo da estrada, sendo os veículos de condução à direita a norma. As origens históricas desse sistema de tráfico podem ser rastreadas até o passado colonial do Suriname sob o domínio holandês. Enquanto a Holanda, antiga potência colonial do Suriname, mudou para o tráfego à direita em 1906, o Suriname provavelmente herdou sua tradição de tráfego à esquerda de seu passado colonial. Apesar de ser um ponto fora da curva na região, o Suriname se adaptou com sucesso ao tráfego à esquerda, com placas de trânsito, regulamentos de trânsito e infraestrutura projetados de acordo.

Nota: Se você pretende visitar o país, verifique se você precisa de uma Carteira Internacional de Habilitação no Suriname para dirigir.

M M from SwitzerlandCC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Fato 10: No Suriname, a mineração de ouro tem sido historicamente uma parte importante da economia

No Suriname, a mineração de ouro desempenhou um papel significativo na formação da economia ao longo de sua história. Com ricas jazidas de ouro espalhadas pelos diversos terrenos do país, a mineração tem sido uma atividade econômica vital, contribuindo para oportunidades de emprego e geração de renda. O fascínio do ouro atraiu mineradores de várias partes do mundo, levando ao estabelecimento de inúmeras operações de mineração e comunidades. No entanto, a indústria também traz desafios ambientais e sociais, incluindo desmatamento, poluição e conflitos pelo direito à terra.

Please type your email in the field below and click "Subscribe"
Subscribe and get full instructions about the obtaining and using of International Driving License, as well as advice for drivers abroad